A V I S O

Meus caros irmãos e irmãs em Cristo:

Quero por este meio informar que todo o material de catequese aqui publicado, encontra-se agora disponível no meu Blog principal: http://www.iluminareaquecer.blogspot.pt

Lá encontrarão tudo que está aqui e muito mais.
Espero continuar a trabalhar e a poder ajudar-vos na catequese. Obrigado

Hélder Gonçalves

domingo, 13 de Junho de 2010

FESTA DO ENVIO - 10º Ano



1. PROCISSÃO DE ENTRADA

A entrada é feita a partir do fundo da igreja. Esta organiza-se do seguinte modo: Cruz transportada pelo 10º Ano do ano anterior, adolescentes, catequistas, acólitos e Sacerdote.


2. INTRODUÇÃO AO ESPÍRITO DA CELEBRAÇÃO

Hoje é um dia de Festa. O nosso grupo de jovens do 10º ano está a realizar a sua celebração do envio e do Compromisso, na presença dos seus pais e da comunidade.

Como Cristo enviou os seus Apóstolos a irem por todo o mundo a anunciar a Boa Nova, assim nos envia a nós, hoje.

Somos enviados para o mundo, a fim de o transformarmos a partir de dentro, como fermento que leveda a massa, tendo como referência o projecto de Deus.

Somos enviados para continuar o esforço de tantos cristãos do passado que se empenharam pelo crescimento do Reino de Cristo no mundo.

Somos enviados para o quotidiano, pois é aí que nos santificamos.

É aí que Deus espera por nós, pois ele não gosta de espaços fechados e como queremos que a nossa Paróquia seja um espaço aberto, os nossos jovens do 10º ano vão-se comprometer com um dos grupos paroquiais dando o seu tempo e um pouco da sua vida.

Chegou a hora de dar o meu contributo…

Deus encontra-se onde alguém espera por nós para lhe anunciarmos a Boa Nova.


3. BÊNÇÃO INICIAL


4. ACTO PENITENCIAL

Cantado…  um dos jovens queima alguns papéis como sinal de abandono da vida passada. Esses papéis foram escritos pelos jovens e foram colocados antes de começar a celebração dentro de um pote.


5. GLÓRIA


6. ORAÇÃO DA COLETA


7. ENTRONIZAÇÃO Á PALAVRA DE DEUS

Jovens: Durante a nossa caminhada na fé temos tido como farol, como luz, como guia a Palavra de Deus. Queremos ouvir a Sua Palavra.

Sacerdote - Será assim importante?

Jovens – Sim.


Sacerdote – Porquê essa vontade ?

Jovens – É através dela que Jesus vem ao nosso encontro, se dá a conhecer, mostra-nos o Seu rosto e revela-Se a nós como Caminho, Verdade e Vida.

Sacerdote – Deixai então que o Espírito Santo que dá vida à Palavra de Deus, vos dê ouvidos generosos para a escutar, acolher no vosso coração, a pordes em prática e a levardes aos outros.”


8. PROCLAMAÇÃO DA PALAVRA

- Leitura I - 1 Reis 19, 16b.19-21

- Salmo Responsorial - Salmo 15 (16)

- Leitura II - Gal 5, 1.13-18


9. EVANGELHO - Lc 9, 51-62

- Evangelho encenado

Preparar um local bem visível da igreja com uma placa a indicar Jerusalém, onde se encontram os “samaritanos”.

Sempre que os participantes falam com Jesus devem dirigir-se a Ele.

Sacerdote: Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas.

Narrador: Aproximando-se os dias de Jesus ser levado deste mundo, Ele tomou a decisão de Se dirigir a Jerusalém e mandou mensageiros à sua frente.
Estes puseram-se a caminho e entraram numa povoação de samaritanos (dois catequizandos dirigem-se ao local indicado como Jerusalém), a fim de Lhe prepararem a hospedagem.
Mas aquela gente não O quis receber, porque ia a caminho de Jerusalém (“samaritanos” fazem sinal com a mão indicando que não recebem Jesus).
Vendo isto, os discípulos Tiago e João disseram a Jesus: (aproximam-se de Jesus permanecendo este de costas voltadas para eles) “Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu que os destrua?”

Narrador: Mas Jesus voltou-se e repreendeu-os (Jesus virasse para Tiago e João e faz um sinal de reprovação com a mão e a cabeça).
E seguiram para outra povoação (dirigem-se lentamente para outro local na
Igreja). Pelo caminho, alguém disse a Jesus: (param)

Catequizando: “Seguir-Te-ei para onde quer que fores”.

Narrador: Jesus respondeu-lhe:

Jesus: “As raposas têm as suas tocas e as aves do céu os seus ninhos; mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça”.

Narrador: Depois disse a outro:

Jesus: “Segue-me”.

Narrador: Ele respondeu:

Catequizando 2: “Senhor, deixa-me ir primeiro sepultar meu pai”.

Narrador: Disse-lhe Jesus:

Jesus: “Deixa que os mortos sepultem os seus mortos; tu vai anunciar o reino de Deus”.

Narrador: Disse-lhe ainda outro:

Catequizando 3: “Seguir-Te-ei, Senhor; mas deixa-me ir primeiro despedir-me da minha família”.

Narrador: Jesus respondeu-lhe:

Jesus: “Quem tiver lançado as mãos ao arado e olhar para trás não serve para o reino de Deus”. (continuam a caminhar mas alguns participantes não os acompanham)… (pausa)

Sacerdote: Palavra da Salvação.


10. HOMILIA

Narrador: Certo dia a discussão entre as sementes de uma árvore tornou-se mais acesa.
Era natural, pois a cada qual colocava-se uma questão fundamental:

Jovem 1: Que devo fazer?

Narrador: O diálogo tornava-se mais acalorado sempre que se chegava ao fi m do Verão. Quando o fruto estava maduro, as sementes tinham que decidir o seu próprio futuro. Tinham que decidir acerca da sua missão. Uma semente mais agitada dizia:

Jovem 2: Daqui não saio; estou aqui tão bem. Não vou aventurarme por caminhos que não conheço.

Narrador: Uma outra rebatia:

Jovem 3: Mas tu apercebes-te que, se não saíres daqui e não caíres na terra, nunca poderás vir a ser uma árvore?

Narrador: E concluía, dizendo:

Jovem 2: O teu destino não é fi cares aqui como uma simples semente, mas é o de multiplicares as forças que tens dentro de ti.

Narrador: Por fi m tomaram, a decisão de se deixarem cair por terra, perto da árvore a que pertenciam. Só assim poderiam cumprir o seu destino.
Porém, uma daquelas sementes recusou-se a fazê-lo. Não aceitou deixar-se cair no mesmo lugar. Esta semente dizia para si:

Jovem 1: Porque deverei cair mesmo aqui, onde o sabor do fruto ao qual pertenço já é conhecido? Prefi ro cair num lugar onde este sabor ainda não seja conhecido; assim serei uma grande novidade, uma agradável surpresa para toda a gente.

Narrador: E enquanto assim pensava, esperou por uma forte rajada de vento e lançou-se no ar, deixando-se levar para longe, para além dos limites da horta onde nascera.

Jovem 4: esta história faz-me lembrar o Eliseu, da primeira leitura de hoje, que trabalhava, normalmente os seus campos, deixou tudo e ainda fez uma grande festa queimando o arado e matando os bois..

Sacerdote – É Verdade. Eliseu é um exemplo de disponibilidade, ele não hesita, deixa tudo. Queima o arado como sinal de renúncia à vida anterior. Mata os bois para fazer uma festa de despedida...
Ele acredita que está a ser proposta uma nova vida, mais feliz e ao serviço dos outros.

Jovem 5: Ele quer dar o seu contributo para que Deus chegue a mais gente. Admiro esta disponibilidade e liberdade…

Jovem 4: na segunda leitura S. Paulo chama-nos à atenção de que Cristo veio para nos libertar e para não cairmos novamente na escravidão. O que signifi ca essa liberdade?

Sacerdote: Essa liberdade é de Cristo, baseada no amor e no serviço aos outros e a Ele. Esta liberdade consegue-se quando nos abrimos ao Espírito de Deus e nos deixamos guiar pela sua voz que nos chama a uma vida diferente…

Crismado 6: Não devemos mesmo hesitar quando Ele chama! Eu também acredito que hoje estou a ser chamado… a fazer algo de diferente na vida da nossa comunidade….

Crismado 7: Eu também… quero comprometer-me com a nossa comunidade, com a Palavra de Deus.

Sacerdote: Hoje no Evangelho, Jesus convida-te a ti, a mim, a nós … Diz-nos “Segue-Me”. Seguindo Jesus iremos tornar a nossa vida melhor e das pessoas que vivem ao nosso lado.

Crismado 6: Quando fomos crismados recebemos o Espírito Santo, não para fi carmos parados, no mesmo lugar de sempre, mas para nos lançarmos nesta aventura de sermos cristãos.

Crismado 7: Por isso, celebramos a festa do envio e do compromisso.
Assumindo um compromisso na nossa comunidade, somos enviados a tornar a nossa Igreja mais jovem e a levar Jesus Cristo a todos os nossos irmãos.


11. CREDO

Sacerdote - Credes no Espírito Santo, que no princípio da Criação, pairava sobre as águas e é verdadeiramente “o Senhor que dá a Vida” a todas as coisas?

Todos:  Sim, creio!

Sacerdote:  Credes no Espírito Santo, que falou pelos Profetas, inspirou os autores sagrados a escrever a Bíblia e no-la inspira a ler e a praticar?

Todos: Sim, creio!

Sacerdote: Credes no Espírito Santo que fecundou o seio da Virgem Maria e ungiu Jesus de Nazaré, que passou fazendo o bem?

Todos: Sim, creio!

Sacerdote: Credes no Espírito Santo, que o Pai enviou por meio de seu Filho morto e ressuscitado, para animar o coração dos homens e santificar o mundo?

Todos: Sim, creio!

Sacerdote: Credes no Espírito Santo, dado e comunicado por Jesus Ressuscitado à Igreja, para a fortalecer na sua missão?

Todos: Sim, creio!

Sacerdote: Credes no Espírito Santo, guarda e animador da nossa esperança,
nos novos céus e na nova Terra, onde habitarão a justiça e a Paz para sempre?

Todos: Sim, creio!


12. ORAÇÃO DOS FIEIS

Sacerdote: Irmãos neste dia especial em que recordamos a descida do Espírito Santo sobre estes jovens, abramos o nosso coração para acolher a Sua vinda para que Ele seja nosso Mestre, orientador e guia.
Oremos por eles e por nós ao Senhor, para que, nos ajude a fazer frutificar esses dons do Espírito Santo, dizendo: Enviai, Senhor, o Vosso Espírito

1. Por todos os jovens, para que, recordando sempre o dia da sua Confirmação, vivam em contínua acção de Graças,
oremos ao Senhor.

2. Para que, aproveitando este tempo que nos é oferecido, aceitemos com alegria as exigências do Evangelho,
oremos ao Senhor.

3. Pelos Bispos, Presbíteros, Diáconos, Catequistas, e todos os que oferecem a vida por Ti, para que mostrem a suavidade da Palavra de Deus àqueles que a procuram,
oremos ao Senhor.

4. Pelos nossos padrinhos de Baptismo e Confi rmação, para que nos dêem, exemplo da prática do Evangelho,
oremos ao Senhor.

5. Pelas nossas famílias, para que nos ajudem a seguir as inspirações do Espírito Santo, e não nos coloquem qualquer tipo de obstáculos,
oremos ao Senhor.

6. Pela nossa comunidade paroquial, para que viva plenamente em caridade e seja perseverante na oração,
oremos ao Senhor.

7. Por todos os que ainda vivem em dúvida, para que se entreguem confiadamente e partilhem sem hesitação a sua vida com Cristo,
oremos ao Senhor.

Sacerdote: Aquece-nos, Senhor Jesus, com a graça dos Vossos dons: O Espírito Santo. Para que saibamos perdoar, amar e servir aqueles que vivem connosco. Vós que sois Deus com o Pai, na unidade do Espírito Santo.


13. OFERTÓRIO

Símbolos do compromisso devem ser colocados junto ao altar, de forma a que, no final cada jovem possa pegar no símbolo correspondente para fazer o compromisso.
  • Bíblia (futuros catequistas);
  • Leccionário (futuros leitores);
  • Patena (futuros acólitos);
  • Livro de cânticos (futuros cantores);
  • Pautas de musica (futuros músicos);
  • Sapatilhas (futuros elementos do grupo de jovens);
  • Imagem de mãos (futuros vicentino)
  • Flor de Lis (futuros escuteiros).
  • Uma família apresenta o pão e o vinho.

14. ORAÇÃO EUCARISTICA II - Prefácio do Pentecostes


15. SANTO


16. PAI NOSSO


17. COMUNHÃO

Os jovens formam uma fila e de mãos estendidas comungam.


18. ORAÇÃO DA PÓS-COMUNHÃO


19. RITOS FINAIS – Rito de Envio e Compromisso

* Compromissoantes da bênção final, estão todos sentados

Sacerdote: Ao longo desta caminhada de catequese, em que a Palavra de Deus e os valores humanos e cristãos, vos foram transmitidos, como: o amor ao próximo; a caridade e a disponibilidade para o serviço aos outros.
Muitas pessoas estiveram comprometidas, dando o seu melhor, gastando o seu tempo com todo o carinho, participando nos vários grupos existentes na nossa Paróquia.
A partir de hoje, também vós estareis comprometidos, dareis o vosso contributo nos vários movimentos para que, a comunidade cristã se possa desenvolver e renovar…
Aqui diante de toda a comunidade, fazei então o vosso compromisso.

Aqui são apresentadas várias formas de compromisso com a comunidade Cristã.

O jovem só escolhe um movimento e o responsável por esse movimento faz o acolhimento.

Pode ser que algumas paróquias não tenham todos os movimentos.

Aqui encontram-se só alguns exemplos, podem aparecer outros

* CATEQUESE:

Adolescente: (Bíblia) Confiante na ajuda do Espírito Santo comprometo-me, a levar a mensagem de Deus, aos mais novos, fazendo catequese

Responsável: é com muita alegria que te recebemos como catequista.


* LEITOR:

Adolescente: (Leccionário) Confiante na ajuda do Espírito Santo, comprometo-me a proclamar a Palavra de Deus na nossa comunidade.

Responsável: Sê bem-vindo ao grupo de leitores.


* ACÓLITO:

Adolescente: (Patena) Confi ante na ajuda do Espírito Santo, comprometo-me a estar disponível para o serviço de acólito.

Responsável: em nome da comunidade agradeço a tua disponibilidade.


* CANTOR:

Adolescente: (livro de cânticos) Confi ante na ajuda do Espírito Santo, comprometo-me, a participar no grupo coral, tornando as Eucaristias mais alegres e vivas.

Responsável: em nome de todos os elementos do coro, te recebo, sê bem-vindo.


* MÚSICA:

Adolescente: (pautas de música) Confi ante na ajuda do Espíriton Santo, comprometo-me, a aprender e tocar o (nome do instrumento) dando o meu contributo para que as Eucaristias se tornem mais alegres.

Responsável: sê bem-vindo, tudo faremos para que te sintas bem entre nós.


* GRUPO DE JOVENS:

Adolescente: (sapatilhas) Confi ante na ajuda do Espírito Santo, comprometo-me a iniciar uma nova caminhada com o grupo de jovens da nossa paróquia.

Responsável: é com muita alegria que te acolhemos, sê bem-vindo.

* VICENTINO:

Adolescente: (imagem de mãos) Confiante na ajuda do Espírito Santo, comprometo-me a exercer voluntariado.

Responsável:  a tua ajuda é muito importante neste projecto, sê bem-vindo.


* ESCUTEIROS:

Adolescente: (flor do Lis) Confi ante na ajuda do Espírito Santo, comprometo-me a ser, Escuta leal e sempre alerta.

Chefe do Agrupamento: O nosso agrupamento saúda-te, sê bem-vindo.


Sacerdote:  Caríssimos jovens, em nome da comunidade Cristã agradeço o vosso compromisso. Ouvistes no Evangelho: «quem deitar as mãos ao arado e olhar para trás, não serve para o Reino de Deus».

Pedimos ao Espírito Santo que vos ilumine com a dom da fortaleza para nunca olhardes para trás, ou seja virar as costas à comunidade ou abandonar os compromissos feitos…

Agradecemos aos vossos catequistas todo o trabalho que tiveram ao longo dos vossos 10 anos de catequese, assim como, aos vossos pais e padrinhos pelo testemunho que vos deram….

Sacerdote: O Senhor esteja convosco.

Povo: Ele está no meio de nós.

Sacerdote: Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo.

Povo: Ámen


* ENVIO:

Um jovem vai junto do candelabro e pega no Círio Pascal ficando com ele voltado para a assembleia e outro jovem dirá as seguintes palavras:


É hora de concluir a celebração.
Não podemos ficar aqui, porque a vida espera também por nós lá fora.
Em casa e na rua, na escola e no trabalho, o Espírito Santo conta connosco para a realização do Seu Projecto.
Vamos embora, que Ele nos precede e nos convida a avançar.
Vamos com alegria, porque Ele é a nossa luz e nossa força.

Sacerdote: Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

Povo: Graças a Deus.


 20. CÂNTICO FINAL




.

Sem comentários:

Enviar um comentário